18 de out de 2011

Devemos falar Esperanto?

Ou melhor, “Ĉu ni devas paroli Esperante?”

Quando a gente pensa em termos mundiais, somos mais de 6 bilhões de pessoas que a todo momento precisam se comunicar, essencialmente conversando entre si, e para isso, utilizamos nossas bases e conhecimento nos mais diversos idiomas, que podem se resumir em pouco mais de 6 mil.

Isso dá, na média, um milhão de pessoas fechadas em círculos únicos incapazes de conhecer o grupo do vizinho, seja no sentido histórico, cultural ou qualquer outro. Claro que se pensarmos nos países que tem o mesmo idioma como oficial, essa conta não é tão exata assim.

Leia o artigo completo em Vivendocidade
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário