30 de set de 2011

Sur mara bordo...

No século XIX o poeta russo Aleksandr Puŝkin escreveu o poema "Ruslano e Ludmila". No prólogo ele contou sobre um maravilho local sobre a costa do mar, onde acontece maravilhas e vivem criaturas lendárias.

O estúdio "Lukomorje Pictures" produziu uma animação conforme esse prólogo em 25 idiomas.
Esperantização por Sergej Rublev
Voz de Aleksander Osincev

O vídeo está legendado em português do Brasil e em Esperanto, é só clicar na caixa abaixo do vídeo para escolher com qual legenda assistirá o vídeo, o áudio está em Esperanto para ambos. 
Video estas subskribaĵita por Brazil' portugala kaj por Esperanto, nur alklakos sur la keston sube video por elekti kiun subskribaĵon vi uzos dum progresado, aŭdio estas Esperante por ambaŭ.


Surborde larĝas kverko aĝa,
De kverko pendas ora ĉen',
Laŭ tiu ĉeno kato saĝa
Rondiras multe en promen';
Ĝi paŝas dekstren - kaj ekkantas,
Maldekstren - diras pri fabel'.
Mirakloj multaj: feo strangas,
Ĉarmegas nimf' per sia bel';
Sur nekonata voj' arbara
De fremda best' mirinda spur',
Profundas plu dometo rara, -
Sen pordo, sur kokina krur';
Jen pluras da vizioj pleno;
Impetas ondoj en mateno
Al sabla kaj dezerta bord', -
Kaj tridek kavaliroj gloraj
Elvenas el profundoj foraj
Kun mar-gvidanto en kohort'.
Jen brava princo sen prepar'
Ekkaptas reĝon plej minacan;
Jen kavaliron tre aŭdacan
Trans maroj larĝaj kaj kampar'
Sorĉisto portas en nubar'.
Jen sen liber' princino ploras,
Kaj bruna lup' al ŝi deĵoras;
Jen sorĉistin' en granda tas'
Moviĝas mem sen embaras';
Jen reĝ' Ostul' ĉe oro tremas;
Jen rusa viv'... Rusia temas!
Kaj tie sub la kverk' mi sidis
Kaj trinkis multe da miel';
Kaj saĝa kat' al mi konfidis
Rakontojn belajn de fabel'.

Sobre a borda cresce um velho carvalho,
Do carvalho pendura um corrente dourada,
Conforme esse sábio gato a corrente
A rodeia muito em passeio;
Ele anda para direita - e canta,
Para esquerda - diz sobre fábula.
Muitos milagres: o gênio estranha,
Uma ninfa cativante por sua beleza;
Sobre caminho da floresta desconhecido
De animais estranhos rastro maravilhoso,
Aprofundando mais casinha rara, -
Sem porta, sobre pernas de galinha;
Eis que variando cheio das visões;
Arremetendo ondas na manhã
Ao arenoso e costa deserta, -
E trinta gloriosos peões
Vindo dos distantes profundos
Com mar-guiando em coorte.
Eis um bravo príncipe sem preparo
Apanha o rei mais ameaçador;
Eis um peão muito audacioso
Através de largos mares e campo
O feiticeiro leva pelas nuvens.
Eis que sem liberdade a princesa chora,
E o lobo marrom a ela serve;
Eis feiticeira em grande xícara
Movendo-se mesmo sem embaraço;
Eis que o rei Caveira junto ao ouro treme;
Eis a vida russa... sobre Russo!
E la sob o carvalho eu sentei
E bebi muito mel;
E o sábio gato a mim confessou
Belos contos de fada.
Leia Mais/Legu Plu... ►

De Olho no Apito! (Rigardante Fajfilo)


O movimento #DeOlhoNoApito nasce da união de sites atleticanos, além de usuários de redes sociais, que passarão a fiscalizar e divulgar as ações das arbitragens nos jogos do Atlético. O ideal do grupo é combater qualquer injustiça praticada dentro dos gramados, para que tenhamos um resultado justo, o que, comprovado por vídeos, não vem acontecendo no Campeonato Brasileiro.

La movado #DeOlhoNoApito (#RigardanteSurFajfilo) naskas de unuiĝo de atletikanaj retpaĝoj, krom uzantoj el socialaj retoj, kiuj pasados kontroli kaj disvastigi agadojn de la arbitraciadoj en maĉoj de Atlético. Idealo de grupo estas lukti kontraŭ iu ajn maljusteco farita sur ludkampo, por ke ni tenos ĝustan rezulton, kion, jam pruvita per videoj, ne venadis okazinte en Brazila Piedpilko Ĉampeoneco.

O movimento #DeOlhoNoApito não tem o intuito de ofender a qualquer pessoa ou profissional, mas somente questionar erros que poderiam ser evitados e parabenizar os árbitros que não influenciarem nos resultados das partidas.

La movado #DeOlhoNoApito ne havas intencon de ofendi iun ajn homo aŭ profesiisto, sed nur demandi erarojn kiuj povus esti evititaj kaj gratuli la arbitraciantoj kiuj ne influos en la rezultoj de maĉoj.

Através de análise de lances decisivos e outros que muitas vezes passam despercebidos, fica claro que o Atlético poderia estar numa situação mais confortável na tabela.

Per analizadoj de decidaj okazoj kaj aliaj kiuj ofte pasas nerimarkitajn, klariĝas ke Altético povus esti en plibona situacio en la tabelo.

O movimento #DeOlhoNoApito não exime a culpa dos jogadores, técnicos e Diretoria do clube, mas esses fatores não podem ofuscar os seguidos erros da arbitragem, que coincidentemente, ou não, sempre prejudicam o Clube Atlético Mineiro.

La movado #DeOlhoNoApito ne tiras kulpon de la piedpilkistoj, trejnisto kaj kluba direktoraro, sed tiuj faktoroj ne povos blindigi sekvajn arbitradadajn erarojn, kiu kunokaze, aŭ ne, ĉiam malhelpas Clube-on Atlético-on Mineiro-on.

O movimento #DeOlhoNoApito fará uso de todos os veículos de comunicação, como Twitter, Orkut, Facebook, Rádios e Fóruns virtuais, além de sites e blogs alvinegros que farão o possível e o impossível para defenderem a bandeira atleticana. Não queremos ser beneficiados de forma alguma, mas também não deixaremos que erros sejam cometidos repetidamente sem que providência alguma seja tomada. Nossa luta é por um resultado justo, conquistado dentro das quatro linhas, sem interferência alguma de terceiros.

La movado #DeOlhoNoApito faros uzon de ĉiuj komunikmezoj, kiel Tvitero, Orkuto, Facebook, Radioj kaj virtualaj forumoj, krom retpaĝoj kaj blankanigraj blogoj kiuj faros ebla kaj neebla por defendi atletikanan flagon. Ni ne volas esti neniel bonfaritaj, sed ankaŭ ni ne lasos ke eraroj okazadas ree sen ke iu elpaŝo estos farita. Nia lukto estas per ĝusta rezulto, venkita inter la kvar fadenoj, sen neniu alia interhelpo.

O #DeOlhoNoApito estará nos estádios e buscará outras formas de interagir com a Massa. Esperamos que a causa ganhe adeptos em todos os setores ligados ao futebol, pois essa é uma luta pela verdade, a mesma verdade que o jornalismo busca diariamente.

#DeOlhoNoApito estos en la ludejoj kaj serĉos aliajn manierojn por interagi ĉe la Massa-o. Ni esperas ke kaŭzo gajnos anoj en ĉiuj sektoroj ligitaj al piedpilko, ĉar tiu estas unu lukto per la vero, la sama vero ke ĵurnalado serĉas ĉiutage.

Estaremos na arquibancada, com o coração em campo e de olho no apito.
Ni estos sur spektantaro, kun koro en kampo kaj okulo je fajfilo.

Contamos com vocês.
Ni esperas por vi.


Site/Retpaĝo: http://www.deolhonoapito.com.br
Twitter/Tvitero: @deolhonoapito
Facebook: http://www.facebook.com/deolhonoapito

Notícia Galo: http://noticiagalo.blogspot.com

.
Leia Mais/Legu Plu... ►

28 de set de 2011

Nuklea bombo aŭ nuklea medicinilo?


Estus bone ni praktiki iom da internacia hipokriteco hodiaŭ! AĈA TERORA IRANO!

Karikaturo verkita de Dalcío
Leia Mais/Legu Plu... ►

Nova imposto por SUS, brazila sansistemo


Brazilo havas grandan publikan sansistemon nomita SUS, kiu signifas "Solan Sanan Sistemon", ĝi funkcias en tuta Brazilo kaj estas administrita per Federala Registaro. La sansistemo administrita per SUS estas kialo de multaj forpeladoj de la popolo, ĝi havas multajn problemojn kaj unu el proponoj de Dilma dum balotadoj estas fari de SUS unu granda kaj funkcia sansistemo, por tio, Federala Registaro intencas kreii pli unu imposto, nun, brazila popolo esperas ke SUS vere funkcias!

Karikaturo verkita de Zope en ChargeOnline

Esse conteúdo (exceto imagem) está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo (escepte bildo) estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

27 de set de 2011

Raporto pri Esperanto en Fortalezo

Este vídeo é uma reportagem sobre a língua internacional Esperanto. A matéria foi feita por mim, jornalista Fábio Monteiro, em Fortaleza (CE) e exibida no dia 05/06/2008 no programa Viva Fortaleza, da TV O Povo (emissora afiliada a TV Cultura). Pouco tempo depois, comecei a estudar Esperanto!

*Esperante: Tiu filmeto estas raportaĵo pri la internacia lingvo Esperanto. Ĝi estis farita de mi, ĵurnalisto Fabjo Montejro, en Fortalezo (brazila urbo) kaj ĝi estis montrita en 5-a de julio 2008 per la televida programo, kiu nomiĝas "Viva Fortaleza". Post nelonge, mi ankaŭ eklernis Esperanton!




Leia Mais/Legu Plu... ►

26 de set de 2011

Conheça um pouco sobre a fazenda "Bona Espero"

São cinquenta anos de trabalho em prol da melhoria e condições de vida de muitas famílias, lá de Alto Paraíso, Goiás. A Fazenda-Escola Bona Espero (Boa Esperança) tem contribuído para a alfabetização e melhoria de vida de muitas crianças dessa localidade do Brasil, ensinando Português e Esperanto, a Língua Universal, para que aqueles que lá estudam aprendam a se comunicar com o mundo inteiro e a receber ajuda também de outros países, como a Alemanha, que muito tem contribuído para a educação dessas crianças.

Sob a direção do casal Úrsula e Giuseppe Grattapaglia (ela alemã e ele italiano) atualmente são os que dirigem a Fazenda com zelo e bons préstimos a toda a comunidade de Alto Paraíso de Goiás. Vale a pena visitar Bona Espero !

Endereço:
Rod GO 183, km 15
Cidade: Alto Paraíso de Goiás / GO
CEP: 73.770-000
Tel: (62) 3446-1175
bonaespero @ terra.com.br

Via Esperanto@Brazilo
Leia Mais/Legu Plu... ►

25 de set de 2011

O país se chama Palestina (Lando nomigas Palestinon)

Palestinanoj celebras sian rajton

E o mundo pavimenta a estrada que leva a realidade, tira o manto da mentira que cobre o discurso dos lobos e seus iguais chacais, e mostra o mundo, inteiro, que os palestinos buscam causa justa e que as injustiças que sofreram e sofrem diariamente não podem continuar a acontecer, não deverá mais acontecer, a terra que um homem toma de outro injustamente se assenta e se torna uma estado pária para os filhos futuros, inocentes que pagarão pela culpa de seus pais, o país se chama Palestina, e dentro se levantará o estandarte da justiça, a mim, a você, a eles, a nós.

Kaj la tuta mondo pavimas vojon kiu kondukas al realeco, malkovras mensogan vualon  kiu kovras la diradon de la lupoj kaj siaj similaj ŝakaloj, kaj la mondo montras, tuta, ke palestinanoj intencas noblan kaŭzon kaj ke la maljustecoj kiuj ili suferis kaj suferas ĉiutage ne povas daŭri okazi, ne devos plu okazi, la lando kiu homo ŝtelas de alia maljuste sidiĝas kaj fariĝas unu paria ŝtato al estontaj gefiloj, malkulpaj kiuj pagos per kulpa de siaj gepatroj, lando nomigas Palestinon, kaj enlando leviĝos justeca standardo, al mi, al vi, al ni.


Esse conteúdo (exceto fotos) está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo (escepte fotoj)  estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

22 de set de 2011

Nia nuntempa pigreco!

Dum nia moderna epoko, ni instruas niajn filinojn por estos tre priguloj, kaj ni devas pensi se tio estas bona, kaj se estus bona, por kiu! Hodiaŭ ni havas maŝinoj por ĉio aferoj, por prepari kafeon, por lavi vestojn, kaserolojn, manĝilarojn, por kolekti polvoron kaj eĉ por brosi dentojn ni havas maŝinon, ni kaŝas "praktikeco" sur "prigrecon", kaj ni diras al tuta mondo ke tio estas bono, nuntempa mondo ne estas "praktika", ĝi estas "pigra".

Karikaturo verkito nekonata.

Esse conteúdo (exceto imagem) está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo (escepte bildo) estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

20 de set de 2011

Minas Progresas...

"190" estas polica telefonnumero
Dum la Federala Registaro per sia Supera Federala Juĝejo ordonis al tiuj brazilanoj ŝtatoj pagi al instruistoj baza salajro kvalite je R$ 1.187 per 40 laborintaj horoj semajne, sed Minas-Ĝerajso ŝtatestro Antonio Anastasia pensas ke povas esti pli granda ke Supera Federala Juĝejo kaj diri "NE!" al tiu ordo!

Plej multe de la instruistoj en Minas-Ĝerajso strikas kaj volas ekpritrakti pri tiu afero, sed Anastasia nur volas uzi ĉiujn policistojn por haltigi kaj suferon bati al instruistoj kaj ĉiuj kiuj apogas ilin, sed ankaŭ uzi publikan monon por fari reklamojn kontraŭ insttruistoj, kaj ĝi ankaŭ uzi publikan ŝtatan televidon (Rede Minas) kaj aliaj televidoj por informi homojn pri mensogoj (ŝtato aĉetas reklamon tempon en tiuj televidoj), ili daŭras striki, do, plenumu leĝon Anastasia, pagu bazsalajron!

Politikkarikaturo de Latuff.

Esse conteúdo (exceto imagem) está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo (escepte bildo) estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

Movado For Lacerda-o

O MOVIMENTO FORA LACERDA surgiu da indignação de várias pessoas com a administração atual e da possibilidade de repetição da candidatura de Lacerda. O Movimento é independente, apartidário e solidário aos diversos movimentos de enfrentamento aos desmandes do prefeito. Nossa visão é antineoliberal, por uma administração humanista, inclusiva e com a participação popular. Além de não estarmos ligados a nenhum partido político, rejeitamos qualquer proposta de utilizar este Movimento em prol de algum futuro candidato à Prefeitura.

La MOVADO FOR LACERDA'O naskiĝis de la  indigno de pluraj homoj pri nuna administraĵo kaj de la ebleco de repitado de Lacerda kandidataĵo. La movado estas sendependa, senpartia kaj solidareca al pluraj kontraŭaj movadoj al ekcesoj de urbestro. Nia rigardo estas antinovlibera, por homarisma administrato, inkluziva kaj kun popola partoprenado. Krom ni ne estas ligitaj al neniu politika partio, ni malakceptas kiu ajn propono pri uzi tiun Movadon favore al iu estonta kandidato al urbestrejo.

A independência do MOVIMENTO FORA LACERDA'O é uma forma de demonstrar como a sociedade civil organizada pode influenciar e alterar os cursos políticos de uma cidade marcada por uma administração elitista, excludente e aversa à participação popular. Convidamos a população a levantar suas insatisfações em relação à administração Márcio Lacerda e a se unir ao MOVIMENTO FORA LACERDA. Somos muitos, estamos juntos e queremos uma BH mais humana e integrada.

La sendependeco de la MOVADO FOR LACERDA'O estas maniero pro ekmontri kiel la civila organizita socio povos influi kaj ŝanĝi la politika destino de unu urbo rimarkita por riĉemulo administrato, eskludema kaj kontraŭa al populara partoprenado. Ni invitas popolon al montri siaj malkontentecoj rilate al administranto de Márcio Lacerda kaj al unuiĝi al MOVADO FOR LACERDA'O. Ni estas multaj, ni estas kune kaj ni volas una BH'on pli homara kaj kompletigita.






www.foralacerda.com
Marcha FORA LACERDA, dia 24/09, sábado, às 12hrs na Praça da Liberdade.
Irado FOR LACERDA'O, tago 24/09, sabato, je 12 en la Liberdade-a Placo.
Leia Mais/Legu Plu... ►

19 de set de 2011

Sufikso por "Chrome" retnavigilo (Extensão para navegador "Chrome")

Mi faris sufikson por uzi la vortaro de Lernu! per sufikso je "Chrome browser" (ret-navigilo). Estas tre simpla kaj rapida.
Chi-sube la dosiero "manifest.json": 
Eu fiz uma extensão para usar o dicionário do Lernu! como extensão no navegador "Chrome". É bem simples e rápido:
Logo abaixo o arquivo "manifest.json"

#### dosiero 'manifest.json' #####


{
"name": "Lernu! Vortaro",
"description": "Traduki per la ret-vortaro de Lernu.net",
"version": "1",
"app": {
"urls": [
"http://eo.lernu.net/cgi-bin/vortaro.pl"
],
"launch": {
"web_url": "http://eo.lernu.net/cgi-bin/vortaro.pl",
"container": "panel",
"height": 250,
"width": 240
}
},
"icons": {
"128": "LernuVortaro.png"
},
"permissions": [
"unlimitedStorage",
"notifications"
]
}


#### fino #####

Pri instrukcioj, legu: http://code.google.com/chrome/apps/docs/developers_guide.html
En la dosiero (kiun vi devas renomigi "LernuVortaro.zip"), ankaŭ estas bildeton 128x128 kun la logotipo de Lernu! kaj jam verifikis ke funkcias en mia komputilo. 
Para instruções, leia: http://code.google.com/chrome/apps/docs/developers_guide.html
No arquivo (o qual você deve renomear para "LernuVortaro.zip"), também tem uma pequena imagem 128x128 com o logo do Lernu! e já verifiquei que funciona em meu computador.

Vi povas simple instali en via komputilo ("Wrench">"Tools">"Extensions" - "Developer Mode" - "Load unpacked version" - serchu "LernuVortaro.zip"). 
Você pode simplesmente instalar em seu computador (Wrench">"Ferramentas">"Extensões" - "Modo Desenvolvedor" - "Carregar versão descompactada" - procure "LernuVortaro.zip").

Mesaĝo sendita ao Lernu!'a forumo por psoubourou.
Mensagem enviado ao fórum do Lernu! por psoubourou.
Leia Mais/Legu Plu... ►

Kion vi vidas?






Politikkarikaturo de Latuff
VIdeo de TV Vermelho
Leia Mais/Legu Plu... ►

Palestina Ŝtato Tuj!

Dum 29an de aŭgusto, estis inaŭgurita la Komitato per Palestina Ŝtato Tuj. Vi povas helpi palestinulojn de multaj manieroj, viaj vortoj ekzemple, ili havas multe da potenco. Palestinuloj nur volas vivi en sia lando sen estos premegitaj kaj haltigitaj por aliaj homoj, ili volas ke siaj gefiloj povas frekventos lernejon kaj ne estos mortigitaj pro bombaj kiuj falas sur tuta Palestino sen nenia kialo, sen nenia ŝajna kriterio, kaj tio mortigis, mortigas kaj mortigos multaj sekulpaj homoj, ne gravas se ili estas aŭ estos gebeboj, geinfanoj, gejunuloj,geplenaĝuloj, gemaljunuloj, ili ankaŭ estas kaj hodiaŭ plu malfrue, morgaŭ, venontsemajno, viroj kaj virinoj, ili estas kaj estos islamanoj, kristanoj, kaj ankaŭ judanoj, ĉar inter la palestinanoj, kiuj estas araboj, ankaŭ ekzistas tiuj homoj kiuj ne havas religiojn, kiuj havas aliajn religiojn kiu ne estas islamo, kaj ankaŭ tiuj kiuj estas ateulo.


Palestina popolo havas rajton proprietulas sian propran ŝtaton, libera, demokratia kaj suverena! Palestina Ŝtato Tuj!


Brazilianoj kaj palestinanoj je sia plimulte estas kune por la suverena rajto proprietulas suverenan ŝtaton, Palestino al palestinanoj TUJ!


Esse conteúdo (exceto imagens) está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo (escepte bildoj) estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

Misuzo de akuzativo, vi lernos per bone aŭ malbone maniero!

A nova okazaĵo estas proksima al okazo, granda Esperanta kongreso kaj homoj kiuj organizi ĝin ne bona uzas la akuzativon, la granda estro ne plaĉitas pri tio kaj li instruos akuzativon al ĉiuj per bone aŭ malbone maniero!

, Palestino al palestinanoj TUJ!

Vi ankaŭ ne povas erari la akuzativon en Romo!


Esse conteúdo (exceto vídeo) está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo (escepte videoj) estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

Kuper jam parolas!

Tiel estas kiel ni vidas ke Esperanto havas grandan potencon kaj povas atingi la homaron vastege, Kuper' tre bona parolas Esperanton, sed pli bona ol tio estas ke Kuper jam lernas Esperanton ekde bebo, kaj ĝi parolos Esperanton tre bone, li vere regos la lingvo kaj faras parton de nova generacio kiu lernos kaj lernas la lingvon ekde infano, kio estas sendube plibonega. Kuper' jam parolas kaj tio estos bona por li ĉar baldaŭ ni necesos lerni Esperanton por la internacia komunikaĵo, sed mi pensas, kiam vi eklernos?

Leia Mais/Legu Plu... ►

17 de set de 2011

Semajntagoj japane

Hodiaŭ mi alportu al vi miaj unuaj ekzercicioj pri japana lingvo, mi jam lernis aliajn aferojn sed mi volas skribi ĉi tien la semajntagoj, evidente ke mi skribos ilin je japanaj karaktroj, kiuj estas hiragana-oj, katakana-oj kaj kanĝi-oj, la unua estas karaktroj nur por japanaj aferoj, la dua estas por fremdaj vortoj kaj onomatopeo, la tria estas la ĉinaj karaktroj, uzitaj kune al hiragana-oj por skribi japanajn komunajn vortojn.

月曜日 (げつようび) - Lundo
火曜日 (かようび) - Mardo
水曜日 (すいようび) - Merkredo
木曜日 (もくようび) - Ĵaŭdo
金曜日 (きんようび) - Vendredo
土曜日 (どようび) - Sabato
日曜日 (にちようび) - Dimanĉo

Laŭvorte, tiuj vortoj estas legitaj kiel getsu, ka, suj, moku, kin, do kaj niĉi, kaj ĉiam poste la vorto nin uzas la vorton joŭbi.

昨日 (きのう, さくじつ) - Hieraŭ
今日 (きょう, こんにち, こんじつ) - Hodiaŭ
明日 (あした, あす, みょうにち) - Morgaŭ

Laŭvorte, tiuj vortoj estas legitaj kiel kinoŭ kaj sakuĝicu; kjoŭ, konniĉi kaj konĝicu; aŝita, asu kaj mjoniĉi.

一昨日 (おととい, いっさくじつ, おとつい) - Antaŭhieraŭ
明後日 (あさって, みょうごにち) - Postmorgaŭ
何曜日 (なんようび) - Iam (aŭ kiu tago)
何時か (いつか) - Iam ajn

Laŭvorte, tiuj vortoj estas legitaj kiel atotoj, iĉikuĝicu kaj otocuj; asate kaj mjoŭgoniĉi; senjoŭbi; icuka.

先週 (せんしゅう) - Pasintsemajno
今週 (こんしゅう) - Tiun semajnon (aŭ ĉi tiun semajno)
来週 (らいしゅう) - Venontsemajno

Laŭvorte, tiuj vortoj estas legitaj kiel senŝju, konŝju kaj rajŝju. 

* Ekstre, Esperanto skribita japane estas エスペラント (laŭvorte esuperanto), ĝi estas skribita je katakanaj karaktroj, kiel jam dirita, uzita por fremdaj vortoj.

Esse conteúdo está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

16 de set de 2011

As línguas: um desafio (1 à 10)

Esta é uma série de dez vídeos produzida na Suíça e que trata do problema linguístico em nossa época. O apresentador, senhor Claude Piron, apresenta sua argumentação baseando-se em experiências próprias, quando da sua estadia na ONU e na OMS como tradutor e intérprete. A legendagem destes vídeos está a cargo do grupo "Legendas Ibilceanas", formado por alunos dos cursos de Tradução e Letras da Universidade Estadual Paulista (UNESP), São José do Rio Preto. Agradecemos o apoio recebido durante a elaboração desse projeto.

Ĉi tiu estas serio de dek videoj produktita en Svislando kaj kiu temas pri lingva problemo dum nia epoko. La prezentanto, Sinjoro Claude Piron, prezentas sian argumentadon baziĝinta en propraj provaĵoj, dum sia gasto en la UN kaj en la OMS kiel tradukisto kaj interpretisto. Subskribaĵo de tiuj videoj estas farita de la grupo "Legendas Ibilceanas", formita per studantoj de la kursoj de Traduko kaj Literoj de la Universidade Estadual Paulista (UNESP), São José do Rio Preto. Nin dankas recevita apogo dum ellaboro de tiu projekto.

Aŭdio/Áudio:Franca/Francês
Subskribaĵo/Legenda: Portugala/Português



















Leia Mais/Legu Plu... ►

15 de set de 2011

Subskribaĵo por Bezerra da Silva muzikoj

Bezerra da Silva - Malandro Demais Vira Bicho (Tro Rizulo Fariĝas Besto)

* (falsterniĝi) Efekto post uzi drogojn.

* (fariĝas besto) Slango ĉu multaj signifoj, ĉi tie uzita por diri "fariĝis stulta".

Bezerra da Silva - Pai Véio 171 (Fripona Sorĉisto)

* "Pai Véio 171" estas laŭvorte "Maljuna friprona patro", "171" estas brazila slango por fripronulo (171 estas artiklo de brazila penala kodo por fraŭdo), por "pai véio" mi uzis "sorĉisto" ĉar mi ne trovas bona vorto por tio.

* (BI) Mi legis ke "unu bi kaj duono" estas "unu biliono kaj duono da mono", alivorte, "multe de mono".

* * Tiu muziko estis verkita kun multaj kandombleaj slangoj, do, ekzistas multaj gramatikaj eraroj en tiu. Tiu muziko temas pri kandomblea sorĉisto kiu trompas homojn, do, se vi ne komprenas multe pri kio estis dirita, vi almenaŭ scias pri kio temas.

Esse conteúdo está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

WTC, atombomboj sur Japano kaj malsato!


Tio ne estas bona afero kaj nek humuro, malfeliĉe tio estas verego kaj multaj el ni nenion faras kontraŭ tio, dum epizodo de 11/09/01 en Novjorko, pli ol 3 miloj da homoj mortigis en "World Trade Center" kaj multe da homoj ploris, multe da homoj batalis, multe da homoj ekindignigi kontraŭ islamuloj ekzemple, antaŭe tio, pli da homoj mortigaj dum atako de la du atombombaj sur Japano sed ne okazis saman indignecon, sed ĉiutago multaj da homoj, plenkreskuloj kaj infanoj, mortigas pro malsato kaj ni daŭrigas ekzemple, malŝparinta nutraĵon, kial?


Esse conteúdo (exceto a imagem) está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo (escepte bildo) estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

14 de set de 2011

Du kapoeristaj muzikoj verkita de Mestre Toni Vargas

Mestre Toni Vargas - Noite Sem Lua (Nokto Sen Luno)


Mestre Toni Vargas - Luanda (Luando)



Esse conteúdo está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

Du sambaj muzikoj subskribaĵoj

A Semente (La Semoj) - Kantita de Bezerra da Silva



Coisa da Antiga (Anktiva Afero) - kantita de Genaro



Coisa da Antiga (Anktiva Afero) - kantita de Clara Nunes kaj Roberto Ribeiro



Esse conteúdo está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

Subskibaĵo por Crocodila, Expresso da Escravidão, Periferia kaj John Travolta

Mi faris subskribaĵojn por 4 muzikoj de rokbando "Ratos de Porão", la muzikoj estas "Crocodila", "Expresso da Escravidão", "Periferia" kaj "John Travolta".







Esse conteúdo está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

Ética e Comunicação Internacional

Via Semana Ética

O Rotary Internacional é uma organização que merece destaque em todo o mundo por sua grande capacidade em enfrentar desafios e superá-los com bastante sucesso. É o que temos visto ao longo de muitas décadas de luta intensa contra a Pólio: atualmente, podemos considerá-la quase erradicada em todos os países (graças à utilização da vacina Sabin), e nossas crianças podem crescer tranquilamente. Mas há ainda uma síndrome que ameaça não só as crianças, mas principalmente nós, adultos, e que persiste há muitos séculos, sem uma cura definitiva. Pudemos acompanhar a tentativa de grandes governos e impérios na busca por também erradicá-la da face da Terra. No entanto, é de se lamentar que ainda não tenhamos presenciado uma melhora significativa da saúde pública nesse sentido. Mas do que se trata essa síndrome? Para exemplificá-la, permita-me recorrer a uma história que poderá contextualizar o problema.

“Dois viajantes, montados em asnos, se encontraram no alto de uma montanha, onde eles tiveram que passar a noite. Os homens, que eram de línguas diferentes, não conseguiram se compreender, mas os asnos puderam se compreender perfeitamente. Conclusão: asnos são animais inteligentes. Mas os seres humanos? Eles precisam de uma língua internacional”.

Tanto no Rotary Internacional, quanto na ONU ou na União Europeia podemos encontrar exemplos de pessoas que sofrem o problema que alguns já denominam “Síndrome de Babel”. Ao longo dos séculos, e inclusive atualmente, nós insistimos em usar a vacina de um povo (uma língua nacional, como já foi o grego, o latim, o francês, e, atualmente, é o inglês) para todos os povos, mas com resultados surpreendentemente ruins para muitos dos envolvidos. Mas existe uma vacina melhor para essa síndrome? Até que ponto é ético utilizarmos vacinas nacionais na erradicação da Síndrome de Babel?

Apenas para sermos objetivos, existe, sim, uma vacina melhor do que a que insistimos em utilizar, mas essa vacina, por interesses de alguns governos e impérios, tornou-se ao longo do século XX um tabu. E o nome desta vacina é Língua Internacional Esperanto.

Eu convido você para uma reflexão sobre essa proposta baseando-nos na Prova Quádrupla do Rotary Internacional, e, acima de tudo, pensando que a Ética, como um princípio que não pode ter fim, também não pode encontrar barreiras [nem imposições] linguísticas. A partir dos exemplos em Rotary, procure refletir sobre os exemplos também estendidos à União Europeia e à ONU.

1. É a VERDADE?

Aqui nós devemos buscar a verdade sob dois pontos-de-vista.
Primeiro, realmente existe um problema linguístico?
Segundo, o esperanto é uma boa solução?

O problema linguístico, segundo o ponto-de-vista geral, é evidente, pois nem todo rotariano pode se comunicar usando sua língua nacional em qualquer lugar e quando quiser. Além disso, a solução pela interpretação simultânea não é somente cara, mas também impossibilita a pluralidade linguística de todos os rotarianos e, principalmente, dos dirigentes. A diversidade das línguas representa uma barreira para uma boa comunicação.

O problema linguístico, segundo o ponto-de-vista individual, é também evidente, pois nem todo rotariano é capaz ou tem a oportunidade de ser poliglota. Uma minoria tem a chance ou a coragem de aprender uma ou várias línguas estrangeiras, mas isso não solucionará o problema.

2. É JUSTO para TODOS os interessados?

A partir do momento que devemos empregar o mesmo esforço na aprendizagem de uma mesma língua neutra, como é o esperanto, a fim de nos comunicarmos no mesmo pé de igualdade, nós nos engajamos juntos num mesmo caminho que respeita os direitos e os deveres de cada um. O que acontece hoje em dia é a imposição de uma língua (que pertence, portanto, a um pequeno grupo de interessados), estando esse sistema longe do que é JUSTO para TODOS aqueles que precisam se comunicar internacionalmente. A adoção do esperanto como língua-ponte, dada a sua neutralidade – porque é uma língua que não pertence a nenhum povo oficialmente, pertencendo a todos os povos ao mesmo tempo – é um claro sinal de respeito às diferenças e postura ética em relação ao tema.

3. Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES?

A boa vontade de fato já começa a crescer a partir da escolha de uma língua comum neutra, e realizar os mesmos esforços para uma melhor comunicação só poderá criar melhores relações sociais.

4. Será BENÉFICO para TODOS os interessados?

Para os falantes de apenas um língua será uma boa ocasião para aprender uma língua fácil, e, além disso, o esperanto representa uma janela para as outras línguas nacionais. Certamente, os anglófonos monolíngues deverão abrir mão de suas vantagens (para ser o melhor para TODOS os interessados). Entretanto, eles abandonarão sua posição hegemônica, mas encontrarão uma grande abertura para as outras culturas e o reconhecimento por parte de todos os povos. Além disso, nós, ocidentais, teremos a chance de conhecermos melhor o pensamento oriental, porque o esperanto, hoje em dia, cresce vertiginosamente na China, com jornais locais diários sendo editados nessa língua.

Conclusão:

A proposta de introduzir progressivamente o esperanto faz muitos darem risada, provavelmente por falta de informação. Por que rejeitar uma proposta que responde ao critério da Prova Quádrupla? De forma prática, nós precisamos de uma língua comum, que também corresponda às exigências das três últimas perguntas, isto é, neutralidade para ser justa, facilidade para facilitar a boa vontade, e boa qualidade para favorecer os intercâmbios. Atualmente, o único candidato a esse posto é o esperanto, pois ele protege os valores de todas as outras línguas, é mais fácil de ser aprendido, além de ser uma língua que custa menos e tem uma excelente qualidade. A comunicação internacional será totalmente ética quando levarmos em consideração os interesses de todos os envolvidos, não apenas daqueles que insistem em impor a língua de um povo ou de alguns povos, um sistema que exclui, um sistema, portanto, anti-ético.

Joseph Van der Vleugel
Presidente do RADE – Rotaria Amikaro de Esperanto
(Grupo de Companheirismo dos Rotarianos Esperantistas) Gestão 2011-2014,
e membro do RC Spa-Francorchamps-Stavelot, D. 1630, Bélgica
www.radesperanto.org
*artigo escrito orginalmente em esperanto e traduzido para o português por Leandro Freitas.
Leia Mais/Legu Plu... ►

Pesquisas Científicas sobre o Valor Propedêutico do Esperanto realizada em vários países

Via Culturoscópio

Desde os anos 1920 aconteceram experimentos educacionais, que demonstram inicialmente a facilidade de aprendizado do Esperanto em relação às outras línguas e, à partir de 1970, a utilidade do Esperanto como facilitador do aprendizado de línguas não-maternas e de matérias que dependem de raciocínio lógico e interesse em humanidades. Em uma palavra, demonstraram cientificamente o valor propedêutico do Esperanto. Vejamos alguns:


    1925 - 1931, Columbia University, New York, EUA, sob direção do Prof. E. Thorndike: 20 horas de ensino de Esperanto deram melhor resultado que 100 horas de Francês, Alemão, Italiano ou Espanhol. 1947 - 1951, Sheffield, Inglaterra (desde 1948 também em Manchester): crianças aprenderam o mesmo tanto de Esperanto em 6 meses que levaram 4 a 5 anos para aprender da língua francesa; depois de alguns meses aprendendo Esperanto adquiri-se melhores resultados no aprendizado de outras línguas. 1958 - 1963, Escola de ensino médio em curso de verão, na Finlândia: sob controle do Ministério da Educação daquele país, demonstrou-se que depois de um Curso de Esperanto os alunos atingiram um nível mais alto no aprendizado de Alemão do que os alunos que aprenderam somente a língua alemã, até mesmo por mais tempo. 1970 – Experimento realizado pelo Prof. Istvan Szerdahelyi em Budapest, Hungría: uma classe de crianças aprendeu primeiramente o Esperanto e depois, separados em grupos, aprenderam Russo, Inglês, Alemão ou Francês. Constatou-se que as crianças obtiveram 25% a mais de êxito no aprendizado da língua russa do que as que não aprenderam Esperanto antes. Ainda com relação às crianças que não aprenderam antes o Esperanto, o aproveitamento no Alemão foi 30% maior, no Inglês foi 40% maior e no Francês o ganho foi de 50%. 1975 e 1976 - Experimentos mais amplos e com resultados também documentados oficialmente aconteceram na Universidade de Paderborn, Alemanha, com crianças do ensino elementar. Esses experimentos contaram com aferições precisas de resultados, com aplicação de fórmulas da pedagogia cibernética, sob a orientação do Prof. Helmar Frank.

Os experimentos de Paderborn envolveram 300 crianças que aprenderam Esperanto por um ou dois anos e depois aprenderam o Inglês. Resultado: as crianças que aprenderam Esperanto por dois anos (cerca de 100 horas/aula) apresentaram um aproveitamento no aprendizado do Inglês 30% maior do que as que não aprenderam Esperanto. As que aprenderam Esperanto por um ano apresentaram aproveitamento 20% superior no aprendizado do Inglês em relação as que não aprenderam Esperanto antes.

    1975 a 1977 – Experimento realizado com 300 crianças, pela Liga Internacional de Professores de Esperanto – ILEI, dirigido pelo Prof. Helmut Sonnabend, na Bélgica, França, Alemanha, Grécia e Holanda. Esse experimento contou com vários professores colaboradores e demonstrou que as crianças que aprenderam Esperanto obtiveram melhor aproveitamento no aprendizado de Inglês do que as que não aprenderam Esperanto. Com uma economia de tempo para o aprendizado de Inglês altamente significante: 129 horas em um curso de 960 horas. Foi analisado também, nesse mesmo experimento, o desempenho das crianças alemãs nas disciplinas Matemática e Geografia e ficou cientificamente demonstrado que as que aprenderam Esperanto apresentaram melhor aprendizado nessas duas disciplinas. 1980 – É digno de nota o estudo do Prof. Yukio Fukuda, do Japão, intitulado "Para racionalização do aprendizado de língua estrangeira, à luz da língua materna (por exemplo, alemão ou japonês), a partir de estudos básicos da cibernética e Humanidades” 21, 1980 (página 1-16) - "Zur rationalisierten Fremdsprach-Lehrplanung unter Berücksichtigung der (z.B. deutschen oder japanischen) Muttersprache", Grundlagenstudien aus der Kybernetik und Geisteswissenschaft” – no qual demonstra que o aprendizado prévio do Esperanto é muito útil como facilitador do aprendizado do Inglês para crianças, quando a língua materna não é o Inglês. 1983 a 1985, Scuola Elementare “Rocca”, San Salvatore de Cogorno, Itália: sob direção da Profa. Elizabeta Formaggio foi realizado um experimento com um grupo de pesquisa – 25 alunos do 3º e do 4º ano do ensino básico aos quais se ministrou curso de Esperanto – e com um grupo de controle – alunos das mesmas séries que não aprenderam Esperanto. Em 1985 foram aplicados exames abrangentes a esses dois grupos. Em 1988 foram aplicados exames de Francês a esses dois grupos e os resultados confirmaram as pesquisas anteriores, ou seja, os que aprenderam antes o Esperanto aprenderam mais rapidamente o Francês do que os que não aprenderam Esperanto. Em 1995 o Prof. Zlatko Tišljar, nascido no Zagreb, residente hoje na Eslovênia, titulou-se mestre pela Academia Internacional de Ciências de San Marino – AIS com um experimento realizado entre 1993 e 1995 na Eslovênia, Áustria e Croácia. Nesse experimento se ensinou Esperanto em 5 escolas elementares para 40 estudantes por 70 horas. Depois em 4 daquelas escolas as crianças aprenderam o Inglês e em 1 escola aprenderam o Alemão, ambas como língua estrangeira. O Prof. Tišljar testou por três vezes essas crianças e 40 outras que não aprenderam Esperanto. Conclusão final do experimento: as crianças que receberam 70 horas de ensino de Esperanto aprenderam o Inglês e também o Alemão, com aproximadamente 25 a 30% mais rapidez. Isso significa que depois de dois anos de aprendizado de língua estrangeira, crianças que aprenderam antes o Esperanto sabiam a língua estrangeira ensinada 50 a 60% melhor que as crianças que não aprenderam o Esperanto. Considerando que, nos países onde se deu esse experimento, línguas estrangeiras são ensinadas 3 horas por semana, ou seja, 120 por ano ou 240 horas por dois anos, a economia de tempo no aprendizado de língua estrangeira foi maior que 120 horas. Assim, as 70 horas investidas no ensino do Esperanto já passaram a compensar antes de 2 anos de ensino de língua estrangeira. De 1994 a 1995, setembro a julho, a Profa, Ines Frank na Alemanha, realizou um experimento semelhante em uma escola elementar de Oberndorf, comunidade pertencente ao Distrito de Rottweil, junto ao rio Neckar, no estado alemão de Baden-Virtembergo (Oberndorf am Neckar). Inicialmente participaram 38 crianças e ao final 20 do quarto ano. Os resultados não foram publicados, mas foram semelhantes aos anteriores. De 1993 a 1997, na Scuola Gaetano Salvemini, Torino, Itália, experimentou-se o Esperanto como língua propedêutica para o ensino de línguas estrangeiras na escola fundamental. Participaram 3 classes. No 2º e 3º anos os alunos aprenderam Esperanto básico e utilizaram-no para se comunicarem com outras escolas de outros países. No 4º e 5º anos uma classe passou a estudar o Inglês e outra o Francês. Desde o ano letivo de 1994/1995 esse experimento foi oficializado pelo Ministério de Instrução Pública da Itália. A avaliação confirma a eficácia do ensino do Esperanto para as crianças italianas para um melhor e mais rápido aprendizado posterior de Francês e Inglês.

Sem maiores detalhamentos, à guisa de informação, mencionamos também outros eventos do gênero dos relatados acima:

    - 1920, Green Lane School, Eccles, Inglaterra; - 1922, Enquete oficial da la Liga das Nações, Genev, Suissa; - 1922 a 1924, Bishop’s Elementary School, Auckland, Nov-Zelando; - 1924, Wellesley College, Ohio, Estados Unidos da América - EUA; - 1934 a 1935, Escola Pública de Ensino Médio, New York, EUA; - 1948 a 1961, Egerton Park School, Manchester, Inglaterra; - 1962 a 1963, Universidade Loránd, Budapest, Hungria (Prof. I. Szerdahelyi); - 1971 a 1974, 22 classes na Itália, Iugoslávia, Hungria e Bulgária; - 1972 a 1973, Scuola Elementare Dante, Forlì, Italia (Ministerio da Educação); - 1977 a 1983, Universidade de Paderborn, Alemanha (Prof. H. Frank); - 1983 a 1985, Escola Sítio do Pica-pau Amarelo, ensino Infantil, Santos, Brasil (Prof. Pedro Jacintho Cavalheiro, atual Diretor da Comissão de Educação da Liga Brasileira de Esperanto); - 1984, Escola Ordem e Progresso, ensino médio, Santos, Brasil (Prof. Pedro J. Cavalheiro); - 1984 a 1986, Escola Irmã Catarina, ensino Infantil, fundamental e médio, São Paulo, Brasil (Prof. Pedro J. Cavalheiro); - 1993, Relatório Oficial sobre o valor propedêutico do Esperanto: Ministério da Educação, Italia; - 1994 a 1997, Universidade Monash, Victoria, Austrália (Prof. A. Bishop); - 2005 a 2006, Escola Nossa Senhora das Graças, ensino fundamental e médio, São Paulo, Brasil (Prof. Pedro J. Cavalheiro).

Alguém poderia argumentar que:

I. Toda língua tem valor propedêutico e exerce influência positiva, seja qual for a língua estudada. Esse fenômeno é bem conhecido, mas...

Esse valor depende da relação entre a língua que se aprende com a língua materna de quem aprende. Exs.:

    O Italiano ou o Português preparam melhor o aprendizado do Espanhol e do Romeno. O Chinês prepara melhor o aprendizado do Vietnamita (Mon-khmer) ou Tibetano (língua Sino-tibetana). O Húngaro prepara melhor o aprendizado do Finlandês, do Turco e do Japonês. O Esperanto possui eficácia propedêutica maior do que qualquer outra língua para o aprendizado de línguas de modo geral: ocidentais ou orientais, vivas ou mortas.

II. Todas as línguas contribuem para o desenvolvimento de certo número de capacidades e qualidades fundamentais, como observação, análise, síntese, raciocínio, lógica, criatividade etc.

No entanto...

Além de todas as capacidades desenvolvidas pelo aprendizado de uma língua, o valor propedêutico do Esperanto para o desenvolvimento do raciocínio lógico matemático e para o aprendizado de línguas está comprovado cientificamente. Além disso, possui grande valor educacional e ético por dar ao aluno uma visão humanista das relações internacionais e interétnicas.
Leia Mais/Legu Plu... ►

Estude pelo "Mazi en Gondolando"

Mazi en Gondolando e o segundo episódio Mazi revenas al Gondolando é um curso de esperanto em vídeo, recentemente editado, que está tendo grande êxito. Baseado no curso da BBC Muzzy en Gondoland e Muzzy comes back, destina-se a todas as idades. Ao longo dos 12 episódios-lições, encontramos divertidos personagens que nos acompanham na aprendizagem da língua internacional. Os vídeos podem ser encontrado na rede para baixar, o primeiro é mais fácil, mas com paciência se consegue o segundo. Existe também o áudio com as leituras do curso, e ainda um livro com todo o guia do vídeo e acompanhamento pedagógico-gramatical, que serve também como "livro do professor".

Planeia-se para breve um complemento deste livro para o autodidacta lusófono. "Mazi en Gondolando" é editado pela BBC English (London, GB) e pelo Internacia Esperanto-Instituto (Den Haag, NL) e produzido pela TOMMY Publishers (Warszawa, PL). Com um elenco de colaboradores esperantistas onde participaram polacos, holandeses, húngaros e neozelandezes, foi a primeira adaptação com êxito de "Muzzy" para a aprendizagem de outra língua, e, ao contrário das diversas versões para ensinar inglês, é totalmente falado em esperanto, desde o primeiro episódio.

Livro em PDF
Livro do professor em PDF
Mazi en Gondolando - audio das leituras
Torrent "Mazi en Gondolando" em AVI*
Torrent "Mazi Ravenas al Gondolando" em AVI*
Mazi en Gondolando no Youtube**

* Adicionar os seguintes trackers e colocar como principal na ordem
http://tracker.publicbt.com:80/announce
http://tracker.openbittorrent.com:80/announce
udp://tracker.openbittorrent.com:80/announce
http://tracker.openbittorrent.com:6969/announce

** Use algum adicional do Firefox se quiser baixar para assistir sem ter que carregar no Youtube, aconselhado!

Atualização: Série de ligações para à rede ED2k enviadas através de comentário por contribuidor anônimo, contando da parte 7 a 12, todos em .zip com tamanho médio de 500MB e pare 12 com 900MB.

Mazi en Gondolando - Plibonigita pli subtekstoj - 7
Mazi en Gondolando - Plibonigita pli subtekstoj - 8
Mazi en Gondolando - Plibonigita pli subtekstoj - 9
Mazi en Gondolando - Plibonigita pli subtekstoj - 10
Mazi en Gondolando - Plibonigita pli subtekstoj - 11
Mazi en Gondolando - Plibonigita pli subtekstoj - 12
Leia Mais/Legu Plu... ►

China rumo ao Esperanto

Por Felipe Augusto

A China é hoje o terceiro maior país do mundo em território, ficando atrás da Rússia e Canadá no quesito. Porém a China é hoje a mais fulminante economia do planeta, o que faz com que todos olhem constantemente para lá. A China anda com tanta força no cenário mundial que seu presidente foi eleito em uma famosa e tradicional lista, como o homem mais poderoso do mundo, o que hoje faz a China é literalmente importante, esse país hoje muda ideias e conceitos, e a cada dia o fará mais, e os EUA menos. O que pode vir a se tornar um dia o grande problema chinês, que é sua enorme população, é também um de seus maiores êxitos, pois eles tem dentro de sua casa, abaixo de sua lei, o poder de influenciar e reger a vida de nada menos do que 1,3 bilhões de pessoas.

Muito sabemos sobre a China mas ao mesmo tempo pouco sabemos, pois a China é um país de enormes contrastes, inclusive em questões étnicas, muitos de nós não sabem que não é todo chinês que tem o "olho puxado". Lá se encontra desde aqueles parecidos com o povo Ainu do norte do japão, parecidos também com os nativos americanos, até gente que se parece com indiano. Isso obviamente gera também um grande conflito linguístico no país que um dia terá que ser resolvido, e hoje, o idioma "supremo" para o governo é o mandarim, o qual chamamos de "chinês". Porém além de seu próprio país, tão diverso, a China que quer ser líder no mundo precisa também se comunicar com o restante desse, eles sabem muito bem disso e se preparam para tal.

O chinês em geral não gosta muito de falar o inglês, e isso se deve a vários fatores, alguns que podemos ressaltar é a dificuldade comum aos povos para aprender idiomas de outros, pois esses são "feitos" para eles, e não para todos. Outro é o fator político, é claro, a China que se denomina um país comunista não tem muita simpatia pelos ideais estadonidenses e por isso não quer submeter seu povo ao aprendizado do idioma inglês, o que seria um tiro no pé para um povo que deseja ser o líder, a ideia é, "ou eles falam a nossa língua ou ninguém fala a deles". A China vê uma solução para esse problema, pois já que é muito duro para o chinês aprender o inglês, já que politicamente eles não podem porque querem ser os dominadores, e sabem que os demais não irão aprender chinês (mandarim), eles escolhem o Esperanto.

A China vem de pouco em pouco, na calada da noite, criando formas para que seu povo possa aprender Esperanto, já que é muito fácil de aprender, principalmente quando se compara a outros idiomas como o português, francês, japonês, inglês, italiano e o próprio chinês. Além do notório fácil aprendizado pelo chinês em curto espaço de tempo, o idioma é nacionalmente neutro, não é de país algum, logo não teria problema com a submissão a cultura alheia seu incentivo e por isso a China já o faz. Ela cada vez mais amplia os horizontes do Esperanto em seus domínios e você não deverá se espantar se em pouco tempo chineses lhe perguntarem numa Copa qualquer por aí, "você falar Esperanto?".

O Esperanto é muitas vezes desmerecido pela falta de conhecimento das pessoas e pela desinformação gerada por muitos, mas ele tem seus méritos, e não são poucos, é por exemplo o 22º idioma da Wikipédia, o que não é nada mau para um idioma dito por alguns como "obsoleto". Tem grandes chances de se tornar o idioma da UE para resolver seus problemas com o dispendioso gasto com traduções, tem uma comunidade que abrange os milhões espalhada pelo mundo, e isso se mostra pelo seu tamanho na própria Wikipédia e pela sua presença na internet. A China sabe onde coloca o pé, não quer levar seu povo para um caminho de submissão cultural e por isso educa seu povo para falar seu idioma nativo em sua babilônia particular e ensina o Esperanto para não falarem (tentarem) em inglês e dar méritos ao seu maior rival.

A China agora cria um portal para que o mundo os conheça sobre sua visão, sem a manipulação alheia (com a deles) que é muito peculiar ao mundo ocidental, afinal Mandela já foi chamado terrorista e a invasão do Iraque tinha sido motivada pela busca de armas de destruição em massa. Nesse portal, que segundo notícia tem 40% de sua audiência formada por não chineses, tem a presença de 10 idiomas para sua livre escolha, óbvio que um deles é o inglês, idioma hoje mais falado por não nativos, e o mais influente no mundo atual, inegável isso, mas como a China "não dá mole", tem é claro o Esperanto, idioma que ela propõe para ser o idioma dos povos, a mesma proposta do Esperanto, que não visa ser nosso primeiro e único idioma, mas sim o segundo, em primeiro vem o seu idioma nativo, aquele que você tanto ama (Eu amo o idioma português!).

Além disso, o Esperanto visa também influenciar o comportamento cultural das pessoas, dando a elas o gosto por aprender cada vez mais, sabe-se hoje via estudos reconhecidos, que o aprendizado do Esperanto como segunda língua, faz com que você consiga aprender outros idiomas numa velocidade no mínimo 20% maior, pois o Esperanto é muito mais fácil para qualquer um aprender e tira das pessoas aquele medo de tentar aprender e não conseguir (recorrente no estudo do inglês). O chinês sabe disso e usará isso a seu favor, e com tamanha força política e econômica irão conseguir alcançar seu objetivo, então se prepare para uma Ásia se comunicando em Esperanto, e se prepara você também, pois a Asia é uma potência hoje e a China é quem manda.

china.org.cn

Esse conteúdo está disponibilizado sobre a licença de uso - Tiu enhavo estas disponebla sur uza permesilo LiPE
Leia Mais/Legu Plu... ►

Curso de Esperanto no Livemocha

Imagem


Livemocha é a maior comunidade de aprendizado de idiomas online do mundo, oferecendo cursos de idiomas pagos e gratuitos em 35 línguas para mais de 6 milhões de membros em mais de 200 países ao redor do mundo.

O interesse global na aprendizagem de línguas está explodindo. Comércio, imigração e viagens são realizadas em todos os países e continentes como nunca antes na história humana. O resultado é um forte desejo compartilhado por pessoas ao redor do mundo para se comunicar uns com os outros e compreender as diferentes culturas. Não surpreendentemente, o tamanho da aprendizagem de línguas do mercado é estimado num surpreendentes US $ 50 bilhões de dólares.

Em um mundo faminto por novas competências linguísticas, e acesso à Internet de banda larga e crescente adoção VOIP, nossa missão é fornecer uma maneira mais acessível, acessível e atraente para aprender uma língua. Livemocha permite que as pessoas em todo o mundo para ajudar um ao outro com a aprendizagem de línguas, e fornece a nossa comunidade, com oportunidades para aprender e praticar novos idiomas juntos.

CLIQUE AQUI E COMECE O CURSO DE ESPERANTO PELO LIVEMOCHA, TOTALMENTE EM PORTUGUÊS E COM FALANTES FLUENTES QUE LHE AJUDARAM NO APRENDIZADO CORRIGINDO SEUS EXERCÍCIOS E DANDO DICAS.

SEM CUSTOS.
Leia Mais/Legu Plu... ►

Lernu! - Portal multilíngüe para a língua internacional esperanto


lernu! - www.lernu.net - Portal multilíngüe para a língua internacional esperanto.

No portal "lernu!" há informações sobre o esperanto como língua e como fenômeno e muitos cursos e materiais de suporte para o seu aprendizado.

No portal se encontram cursos de diversos níveis, dicionários em muitas línguas, uma visão geral da gramática, histórias com recursos audiovisuais, mensageiro instantâneo para comunicação direta etc.

"lernu!" é financiado pela fundação de pesquisa "Esperantic Studies Foundation" e realizado por uma equipe do grupo de trabalho internacional Esperanto@Interreto.

Esperamos que você ache o portal útil e interessante!

A equipe de www.lernu.net

Imagem
Leia Mais/Legu Plu... ►

Dúvidas frequentes sobre Esperanto (via BEJO)

Via BEJO (Brazila Esperantista Junulara Organizo

Dúvidas frequentes
Perguntas e respostas retiradas de um folheto da Liga Brasileira de Esperanto e do TTT-ejo do Grupo Esperantista da Baixada Santista e adaptadas por Felipe de Oliveira Queiroz.


1. Esperanto? O que é isso?

R.:
  É uma língua criada pelo lingüista e médico oftalmologista L. L. Zamenhof, com o intuito de que todo o mundo a adote como a ponte entre todos os povos. É uma língua planejada, sem exceções gramaticais, regular, simples e além de tudo neutra, pois não é de nenhum povo em particular nem oficial de algum país, mas sim de todos os povos. Ou seja, ninguém precisa abrir mão da sua língua materna, o que é um patrimônio e precisa ser preservado. Porém em relações internacionais, usa-se o esperanto. Assim, tudo será mais democrático e barato. Para mais informações, veja a seção "O que é Esperanto?" no nosso menu.

2. Mas e o inglês? Se temos o inglês, que o Esperanto se exploda, não precisamos dele.

R.:
  O inglês nunca se firmará como língua internacional, pois como toda língua natural, é muito difícil. Tudo bem, muitos dizem o contrário, mas então vamos pensar sobre esse assunto. O inglês é cheio de regras, e dentro dessas regras existem inúmeras exceções. Hoje em dia, nós brasileiros estudamos inglês ao menos desde a 5ª série do ensino fundamental, sem falar nas escolas particulares que geralmente começam a ter inglês como matéria no pré-primário. Escolas de língua inglesa existem em cada esquina. Cursos em forma de revistas são encontrados em todas as bancas, com direito a fitas k-7, CD, e toda a parafernália. Filmes em inglês, nem se fala. E com tudo isto a favor, quantos que REALMENTE falam inglês? Bom, como disse, o inglês é uma língua riquíssima em exceções e nacional. Pense, por exemplo, naquela gama de verbos irregulares (to eat, to buy, e outros). Pense na não-lógica da pronúncia da língua inglesa. Pense no dinheiro e no tempo gastado para aprender o inglês. Muitos jovens do mundo todo se inscrevendo em programas de intercâmbio para países anglófonos, jovens coreanos fazendo cirurgias linguais para melhor falar inglês, enquanto os anglófonos... ...ah, os anglófonos possuem a enorme vantagem de possuir o english como língua materna, e estudarem outra língua por prazer e livre e espontânea vontade. Lembre-se, apenas 6% a 9% do mundo falam inglês. Você acha certo 91% a 94% serem obrigados nesse mundo globalizado a aprenderem a língua inglesa? Nós já vivemos sob esse grande bombardeio do inglês no Brasil e poucos possuem o real interesse de aprender. Isso já nos diz muito.

Como disse o professor Pedro Cavalheiro, os anglófonos apoiam o inglês dado como matéria nas escolas porque este forma consumidores fiéis de seus países: "...a escola FORMA. E nesse caso, forma consumidores dóceis da cultura norte-americana e inglesa. Consumidores de música, cinema, turismo e tudo mais que nos chegue em inglês. É fácil constatar. Se eu colocar aqui para tocar um Rock em, digamos, japonês ou grego, muita gente vai rir ou achar estranho demais. Mas ouvimos Rock em inglês, que é língua de origem antípoda à nossa, como já dissemos, e achamos 'natural', 'bonito'. Nossos ouvidos foram treinados para gostar, para não estranhar, para consumir. E assim a escola atingiu o único objetivo que tem podido alcançar com o ensino do inglês: formar consumidores de inglês. Não falantes. Não leitores. Não usuários. Não beneficiários. Apenas dóceis consumidores." Afirmou ele em sua palestra no evento "O Esperanto nas Arcadas" ocorrido em 10 de outubro de 2003 na Faculdade de Direito da USP no Largo do São Francisco.

Que fique bem claro, ninguém precisa deixar de aprender inglês, além disso, o inimigo do esperanto não é a língua inglesa em si. Mas é preciso parar de tratar o inglês como língua internacional, e tratá-lo como simpesmente um idioma nacional, bonito, rico, cheio de cultura, porém nacional, assim como o coreano, o japonês, o italiano, o francês, o urdu, o bengali, o shuawili ou qualquer outro. Adotando-se o esperanto maciçamente, idioma muito mais simples, gasta-se menos tempo, menos dinheiro, e ganha-se mais democracia. Outra coisa que poucos sabem, quem aprende esperanto aprende inglês e quaisquer outras línguas mais facilmente, e tal afirmação é subsidiada por pesquisas de várias universidades, como a Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade de Paderborn (Alemanha).

3. Ora, não seria muito mais fácil escolher o chinês, que é o idioma mais falado no mundo?

R.:
  Não é aconselhável. É um idioma extremamente difícil. Pense apenas na enorme quantidade de ideogramas que deverá ser aprendido apenas para ler um simples jornal (pense em um número bem grande, uns 5 mil por aí, ou mais). E uma língua internacional tem que ser simples, fácil, prática e neutra, o que certamente o chinês não é. Por mais que a língua chinesa seja a mais falada no mundo, vale muito mais a pena por diversos motivos (facilidade, gastos, etc.) os não-esperantófonos aprenderem esperanto do que os não-sinófonos aprenderem o chinês!

4.  Certo, certo... Mas escutei que o esperanto é a língua dos espíritas! É verdade? Acho que vocês estão querendo me passar a perna...

R.:
  Os espíritas utilizam a língua com muito sucesso, mais precisamente desde 1910, principalmente no Brasil. Mas o espe- ranto não tem nada a ver com religião nenhuma, como foi dito, foi projetado para o mundo todo, não apenas para esta ou aquela religião, ou este ou aquele grupo específico. Para confirmar isto, há alguns fatos, não serão citados tantos para não cansar, mas alguns que quebre este estereótipo de "língua dos espíritas":

1. Zamenhof, o criador do esperanto, era de família judia, apesar de não ser muito religioso;

2. O xintoísmo Oomoto em todo o mundo, mas princi- palmente no Japão, utiliza o esperanto do mesmo modo que os espíritas;

3. No Vaticano existe a Radio Vaticana, católica, que transmite sinais para todo o mundo em esperanto;

4. Ah, sem contar que no mundo existe a ATEO (Associação de ateus esperantistas);

Portanto, podemos concluir que o esperanto não é a língua dos espíritas, e nem de religião nenhuma, e sim a língua de todos! O esperanto sempre foi tachado erroneamente de uma coisa ou outra, muitas vezes por evitar a propagação! Sim, já foi rotulado de judeu, de comunista, de tudo o que for imaginável, muitas vezes propositalmente. Já foi inclusive proibido em países como Japão, Alemanha, Rússia e Portugal. Inclusive não faz tanto tempo assim, nos tempos da guerra do Golfo o único professor declarado de esperanto foi expulso do Iraque por Saddan Hussein! É agora a hora de esclarecer tudo.

5. Hummm... Mas então, o esperanto é fácil de aprender?

R.:
  Pelo menos é muito mais fácil que aprender inglês ou qualquer outra língua. No esperanto, todos os verbos são regulares, todas as pessoas são conjugadas igualmente, existem apenas 16 regras gramaticais. E dentro destas regras nenhuma possui exceção. A pronúncia também segue uma lógica. O que mais? São muitas vantagens. E por aí vai, como foi dito, é uma língua planejada e regular! Já o inglês, que muitos defendem, possui o maior número de verbos irregulares do mundo entre as línguas (sim, está no Livro dos Recordes, o Guiness Book!). Os radicais são de línguas indo-européias, como o latim, as línguas neolatinas, as eslavas, as anglo-saxônicas, o iídiche, o sânscrito, o hebraico e o grego. Já a lógica do idioma, como a contagem de números e a aglutinação de palavras, é análoga à lógica dos idiomas orientais, como o japonês, o chinês e o coreano. Alguns lingüistas dizem, comparando-o com uma pessoa, que o esperanto possui o corpo ocidental e a alma oriental.

6. Então, mas onde posso aprender esperanto?

R.:  Pelo Brasil e pelo mundo, há vários lugares que possuem grupos de estudos de esperanto, e para participar, geralmente paga-se absolutamente nada ou algum pagamento simbólico, quando muito apenas os livros, que são geralmente acessíveis pelo preço a ser pago. Aqui mesmo neste sítio há links muito bons de cursos grátis, associações esperantistas, etc.

Em muitas universidades do Brasil e do mundo há cursos de esperanto, temos como exemplo a UNICAMP (Campinas-SP), a UFSC (Florianópolis-SC), PUC-RJ (Rio de Janeiro-RJ), UFJF (Juiz de Fora-MG) e a UFC (Fortaleza-CE)... E não só em universidades, mas diversos outros locais. Também pode-se pesquisar pela internet, há vários cursos online. Há também inúmeros congressos pelo mundo afora, muitos esperantistas trocando cartas e e-mails entre si, canais do IRC, comunidades do Orkut, grupos no Yahoo, etc. Acontece anualmente também um congresso mundial de esperanto (em uma cidade em qualquer lugar do mundo escolhida pela Associação Universal de Esperanto) e em vários países ocorrem congressos a nível nacional, estadual, municipal, regional, fora alguns encontros. No Brasil, por exemplo, os congressos nacionais de 2004 a 2008 aconteceram respectivamente em Maceió-AL, Porto Alegre-RS, Campinas-SP, Rio de Janeiro-RJ e Fortaleza-CE, e os de 2009 e 2010 acontecerão em Juiz de Fora-MG e Campo Grande-MS.

7. Mas é uma língua que pouca gente fala...

R.:  Depende. Há pelo menos 3 milhões de pessoas que falam esperanto fluentemente em todo o mundo segundo projeções sóbrias. Alguns dizem que existem até 20 milhões. É muito difícil chegar a um número exato, pois em 1 ano de estudo uma pessoa já pode estar falando razoavelmente bem, então dependendo da divulgação, o número de falantes pode aumentar bastante de um ano a outro. Com a internet, esse número têm aumentado ainda mais. O Esperanto hoje é uma língua reconhecida e incentivada pelos seus méritos e qualidades pela ONU e pela UNESCO, e já ganhou 5 Prêmios Nobel. Seria bom lembrar que, o esperanto tem menos de 120 anos de vida. O inglês, o português, o castelhano, o francês, e outras 'grandes' línguas demoraram muito mais para serem hoje o que são. Se fizermos uma analogia do esperanto com uma criança, o esperanto seria um garoto de 6 meses que lê, escreve, toca violino, acordeom, faz equações de 2º grau de cabeça e ainda sabe alguma coisa de computador. Lembre-se do tempo que demorou pro inglês sair da pequenina ilha britânica e se propagar pelo mundo. Ou pro português ser hoje o que é. Há o seguinte fato, o esperanto é falado em 110 países, nos 4 quadrantes do mundo, o que falta é pessoas se informarem mais sobre, abandonar os estereótipos que o esperanto possui hoje e estar aberto a aceitar uma idéia nova e boa. E perdão, não aprender o Esperanto somente porque "pouca gente fala" não é inteligente. Se você aprender, já é um falante a mais. E se outra pessoa resolve fazer o mesmo, e outra, e outra, pronto, temos mais falantes! Agora, com braços cruzados e sem atitude, com todos pensando "como há poucos falantes não vou aprender", não resolveremos nada nesse mundo. Como disse, ninguém precisa abrir mão de seu idioma materno, muito menos de aprender língua nenhuma, mas nenhuma língua nacional tem condição nos dias de hoje de ser a língua internacional, ou "universal" como gostam de se retratar ao inglês.
Leia Mais/Legu Plu... ►